Nota de esclarecimento para o jornal A Tribuna: Não, não estamos com Campos!

30/12/2013 20:22

Créditos: EstacaoDaNoticia.comMuito nos espanta a coluna Dia a Dia d´A Tribuna de hoje, o jornal mais lido de nossa região, dizer que o Partido Comunista Brasileiro (PCB) apoiará Campos nas eleições presidenciais de 2014. Nunca afirmamos apoiar Campos, e nem apoiaremos por questão de princípios. Temos nosso pré-candidato, o Mauro Iasi, de maneira que seja uma campanha não personalista, pelo Poder Popular: Por um Brasil Socialista. Caso o candidato não seja Iasi, poderá ser qualquer outro camarada do PCB que esteja apto para cumprir esta tarefa, ou mesmo um companheiro de um partido da ESQUERDA SOCIALISTA que esteja em nosso possível arco de alianças. E deste arco de alianças  o PPS não faz parte, apesar do termo "Socialista" em seu nome.

O PPS NÃO FALA EM NOSSO NOME. Obra do liquidacionista Roberto Freire, que tentou acabar com o PCB em 1992, difere de nós não só nos princípios (um partido de direita que se comporta como um satélite do PSDB), mas também nos registros eleitorais e números do TSE: 21 para o PCB, 23 para o PPS. Portanto, não cabe e nunca coube, desde 1992, falar de "PCB/PPS" visto que o PCB não está extinto. Não, PCB é PCB, PPS é PPS, assim como PCdoB é PCdoB. Não falam em nosso nome, e que ninguém atribua a nós o que eles falam ou fazem. Somos um partido em reconstrução revolucionária e vemos as eleições tão somente como um espaço de propaganda e agitação de nossas propostas, de um programa comunista, logo não nos aliaremos a quem quer que seja com vies eleitoreiros. Pois como disse o camarada Ivan Pinheiro, no fatídico 1992: "Se ser ortodoxo é defender o comunismo, nós somos ortodoxos!".

Para maiores informações sobre o nosso partido no pós-1992, ver este vídeo, sobretudo a fala do camarada Edmilson Costa: