O PCB como um vetor de Formação Política

03/07/2012 19:45

No último fim de semana, o Comitê Municipal de Santos do Partido Comunista Brasileiro (PCB) organizou o curso "Como Funciona a Sociedade" (1º módulo) do Núcleo de Educação Popular 13 de Maio, do qual pertencem intelectuais do porte de Paulo Tumolo (UFSC) e Mauro Iasi (UFRJ). Foram 16 horas de estudo, em que pouco mais de 20 pessoas (independentes ou organizados; militantes ou curiosos) aproveitaram a formação dada pelo monitor Enrico Watanabe e saíram entusiasmados.

Afirmamos que este é o primeiro de muitos, desde quando inauguramos este site. É tradição primordial do PCB não só formar nossos militantes como quadros, mas também organizar grupos de estudos e cursos abertos a toda a população de acordo com nossas possibilidades. Nosso partido, destarte, não é um partido limitado na questão de ser uma sigla para disputar eleições, mas sim procura ser um partido no sentido leninista de organização que é, entre outras coisas, ser um vetor de formação e informação da classe trabalhadora e das lideranças espontâneas.

Este ano de 2012 é, como todos sabem, um ano de eleições municipais. Os candidatos a vereadores do comitê municipal de São Vicente irão, sem quaisquer personalismos, aproveitar a ocasião para falar de questões que a mídia e os candidatos burgueses não tratam. No caso de Santos - nossa tradicional Cidade Vermelha - e Peruíbe - onde nosso partido é nascente - decidiu-se lançar nenhum candidato, pois avaliamos que nossa militância fora do campo eleitoral nesta época, na atual conjuntura, é mais oportuna e prioritária.

Em resumo, enquanto a maioria dos outros partidos têm a oferecer o fisiologismo, o "mais do mesmo", e o "Antes de me eleger seja bem vindo, depois de me eleger caia fora!", o Partido Comunista Brasileiro segue como um aparato de formação, organizando a classe trabalhadora como princípio revolucionário.

 

LUTAR! VENCER! AQUI É O PCB!